Desconfinamento na música. Regras para concertos são as mesmas de 2020 e os fins de semana começam fortemente condicionados

(Agência Lusa)

As regras de funcionamento das salas de espetáculos, cinemas e outros equipamentos culturais, este ano, mantém-se as mesmas definidas em maio de 2020, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), esclareceu hoje a Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC).

“Informa-se que, quanto ao funcionamento das salas de espetáculos e equipamentos culturais, mantêm-se em vigor as regras constantes da Orientação 028/DGS, de 28 de maio”, refere a IGAC numa nota publicada hoje no seu ‘site’ oficial.

De acordo com o novo ‘plano de desconfinamento’ do Governo, anunciado em 11 de março, os teatros, auditórios, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir a partir de 19 de abril.

A orientação da DGS, de 28 de maio de 2020, define que nos teatros, salas de espetáculos e cinemas terá de haver “um lugar livre entre espectadores, que não sejam coabitantes, sendo a fila anterior e seguinte com ocupação de lugares desencontrados”.

O uso de máscara é obrigatório para o público, bem como a higienização dos espaços entre espetáculos ou sessões.

Nos casos de salas com palcos, “não devem ser ocupadas as duas primeiras filas junto ao palco ou, em alternativa, deve ser garantida a distância de pelo menos dois metros entre a boca de cena e a primeira fila ocupada”.

As entradas e saídas de público devem processar-se num período alargado e “ter circuitos próprios e separados” e, “sempre que possível”, as portas de acesso aos espaços devem permanecer abertas, “evitando o seu manuseamento”.

No caso das salas de espetáculos e teatros onde haja camarotes, estes só podem ser ocupados por pessoas do mesmo agregado familiar ou coabitantes, quando tenham seis ou menos lugares, e os que têm lotação superior a seis lugares podem ser ocupados, aplicando-se as regras dos outros locais da sala. “Os lugares de galeria só poderão ser utilizados com lugares sentados”, sob as mesmas regras.

Quanto aos horários de funcionamento, a IGAC tinha esclarecido na semana passada que as salas de espetáculos, cinemas, auditórios e teatros terão de encerrar às 22:00, durante a semana, e às 13:00, aos fins de semana.

Na nota hoje publicada, a IGAC reitera que, “tendo a Resolução do Conselho de Ministros n.º 19/2021, de 13 de março, fixado como hora limite de funcionamento as 22:00 durante a semana e as 13:00 durante o fim de semana, para o setor da restauração a partir do dia 19 de abril, e considerando que os horários da restauração e das salas de espetáculos têm sido sempre semelhantes, deve ser este o horário considerado”.

Em 19 de abril, além da reabertura de teatros, auditórios, salas de espetáculos e cinema, podem também ser retomados os “eventos no exterior, sujeitos a aprovação da Direção-Geral da Saúde”.

Em 03 de maio, poderão voltar a realizar-se grande eventos exteriores e interiores, com diminuição de lotação, o que pode vir a incluir festivais.

Esta semana, programadores culturais pediram a introdução de horários de espetáculos evolutivos, no ‘plano de desconfinamento’, e propuseram a aplicação das regras em vigor antes do confinamento e o fim das limitações, a partir de 03 de maio.

Num comunicado enviado à comunicação social, a Espaço Público – Associação Profissional de Trabalhadores Culturais, que junta entidades do setor da cultura de todo o país, “propõe às autoridades competentes uma adaptação das limitações horárias dos teatros ao ritmo evolutivo do plano de desconfinamento, em consonância com o que se verifica para outras atividades”.

A associação criticou o facto de este documento “não dar a conhecer as condições de funcionamento dos espaços, nem os possíveis horários a serem adotados”.

Em contrapartida, estão previstos horários evolutivos, por exemplo, para restaurantes, que, a partir de 03 de maio, poderão funcionar sem limite de horários, destacou.

Definições de Cookies

A Rádio 94FM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.